A tragicomédia pré eleitoral XV

PMDB nacional aprova aliança com o PT para
as eleições municipais em BH

Em encontro com o peemedebista Valdir Raupp, vice-prefeito
Roberto Carvalho (PT) e deputado federal Leonardo Quintão (PMDB)
traçam planos para a disputa da Prefeitura de BH
Integrantes da cúpula do PT e do PMDB anunciaram nessa quarta-feira, em Brasília, que vão se unir na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte, atualmente comandada pelo socialista Márcio Lacerda e pelo petista Roberto Carvalho, vice-prefeito da capital. A decisão foi anunciada nessa quarta pelo presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), depois de um encontro que contou com a presença de Roberto Carvalho e do deputado federal Leonardo Quintão (PMDB). O peemedebista disputou em 2008 o segundo turno das eleições para a prefeitura da capital mineira contra Marcio Lacerda.
Após o encontro, realizado na Presidência do PMDB, na Câmara dos Deputados, ficou acordado que as duas legendas vão preparar um programa partidário que será apresentado à população no próximo ano com vistas para a disputa municipal. Também ficou decidido que nenhuma das legendas vai apresentar candidato até abril. Em função do acordo, Quintão anunciou a retirada de sua pré-candidatura da disputa pela prefeitura da capital.
“A gente já defendia há algum tempo essa aliança. Desde que estive em um encontro em Belo Horizonte, há 90 dias, vi deputados do PT num bloco com deputados do PMDB. Vi que já tinha uma afinação. E agora isso está sendo comprovado com esse início de entendimento”, disse Raupp.
O PT mineiro está dividido em relação à disputa de 2012. Parte da legenda, capitaneada por Roberto Carvalho, não quer a reedição da dobradinha com o Márcio Lacerda que, na disputa de 2008, contou com o apoio informal do PSDB, que hoje divide a administração da capital com o PT. A direção estadual do PT quer a manutenção da dobradinha de 2008. Já o prefeito Márcio Lacerda vem defendendo a manutenção da aliança com o PT, mas sem abrir mão do PSDB.
“Vamos construir uma candidatura em conjunto. Vamos nos encontrar com o presidente do PT, Rui falcão, nos próximos dias porque algumas pessoas dizem que caso o PT não caminhe com o prefeito Marcio Lacerda (PSB) que haverá intervenção nacional. Nós desacreditamos disso”, ressaltou Quintão. O encontro com Falcão deve ocorrer na semana que vem, depois do feriado do dia 12.
“Todos do diretório municipal e todas as lideranças do PT como o Patrus (o ex-ministro Patrus Ananias), Pimentel (ministro Fernando Pimentel) e toda a militância estão empenhados nesse projeto conjunto. Com o PMDB e demais partidos da base. Mais importante que os nomes é o projeto político”, afirmou Roberto Carvalho, um dos pré-candidatos do PT à sucessão de Lacerda, caso vingue o projeto de candidatura própria petista. Um dos critérios que pode definir o nome de um futuro candidato são as pesquisas eleitorais da época.
Na semana passada o PMDB mineiro já havia anunciado sua disposição de retirar a pré-candidatura de Quintão em nome de um acordo com o PT. Com um discurso crítico à administração Márcio Lacerda, representantes do PT de Belo Horizonte e do PMDB mineiro aprovaram 10 pontos de um programa comum, que será enviado ao vice-presidente da República, Michel Temer e ao presidente nacional do PT, Rui Falcão.
Anúncios
Esse post foi publicado em Informações. Bookmark o link permanente.